Obras brasileiras modernistas serão expostas em Londres (in Portuguese)
War paint: Brazilian art helped fight Hitler

A arte da diplomacia no jornal Valor Econômico (in Portuguese)

Por Ulisses Neto | Para o Valor de Londres

 

 

 

 

 

 

O Jornal Valor econômico publicou matéria nesta sexta, 12 de janeiro, sobre a exposição. O texto destaca a iniciativa diplomática como um “esforço de sinalizar o apoio brasileiro ao esforço de guerra dos Aliados, que finalmente foi a posição adotada pelo governo com o envio da FEB para a Itália”.

Seguem alguns trechos:

No mesmo dia em que saudou da varanda no palácio de Buckingham a multidão que comemorava o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), George VI dedicou alguns minutos para agradecer os serviços prestados por um parceiro improvável na luta contra o nazifascismo. O então rei do Reino Unido assinou, em 8 de maio de 1945, o V-E Day (Dia da Vitória na Europa), telegrama endereçado ao presidente Getúlio Vargas declarando que o Brasil poderia “reivindicar parte significativa na vitória das nações aliadas”. O país “disponibilizou recursos indispensáveis de todos os tipos para o esforço comum de guerra”.

Enquanto os pracinhas se preparavam para a tomada do Monte Castello, no Norte da Itália, cerca de 320 convidados enchiam três galerias da RA na abertura da “Exposição de Pinturas Modernistas Brasileiras”, no final de novembro de 1944. Convencer a instituição a abrigar o evento, mesmo que por apenas três semanas, dependeu de uma ação engenhosa do Itamaraty.

Segundo os levantamentos de Hayle Gadelha, cerca de 100 mil pessoas, incluindo a rainha Elizabeth, conhecida como rainha-mãe, visitaram a exposição dos modernistas, que ainda percorreu outras sete galerias ao redor do Reino Unido, antes de seguir para Amsterdã e Paris. Aproximadamente 80 obras foram vendidas.

Lei a matéria completa AQUI.